O ANEL

O ANEL (AUTORIA: SÔNIA MOURA)

   ANEL DE DIAMANTE

Lygia Langer Lester, este era o seu nome. Moça elegante, de família abastada, estava agora de caso com um simples porteiro. Como pode? Como? Como? A família entrou em polvorosa. Desmaios, chiliques. Desespero! Enquanto todos se atormentavam, Lygia sorria.
A família reuniu-se para decidir o que fazer com a jovem. Viaja amanhã. É, de amanhã não pode passar! A moça, agora era prisioneira em seu quarto e só tinha como companhia o presente que recebera de Antônio Lúcio: um anel, cravejado de diamantes e com uma conta escarlate. Pelo menos foi assim que a jovem o descreveu para os pais. Todos riram muito, só podia ser piada. Claro que o anel era fantasia.
Lygia não viajou, casou-se com Antônio Lúcio que calou a boca de toda a família, o anel era verdadeiro. O porteiro ganhara sozinho um concurso de loteria.
A família estava eufórica, desta vez o anel não se foi e, ainda, salvaram-se todos dedos da família.

(Do livro: CONTOS E CONTAS de Sônia Moura)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *