Sintam a paz que a natureza transmite.

Ouçam o que rumorejam as águas a deslizar entre arvoredos, compondo esse retrato de comunhão e vida.

Vale a pena ouvir, vale a pena sentir, vale a pena comungar.

Observem a árvore da frente, suas raízes se debruçam sobre a margem, e parecem mãos a brincar com a água, enquanto o verde, acompanhado pelos pássaros, repete a cantiga do vento. Ouçam, ouçam! eles estão nos convidando a participar desta sinfonia.

Aceitemos o convite da natureza, pois todos fazemos parte dela.

Ah!, mas isto é fantasia, dirão vocês, este é apenas um retrato, nada mais. Eu insisto: é só fechar os olhos, abrir a mente e a alma para poder participar da festa!

Escrito por

Sônia Moura

SÔNIA MOURA é Doutora em Letras (Literatura Comparada), Mestra em Letras (Literatura Brasileira), Pesquisadora na área da Simbologia, Professora de Língua Portuguesa e de Literatura Brasileira e Produtora Cultural.

No centro de suas atividades, está sua parceira inseparável: a arte, coordenando suas múltiplas vozes e os misteriosos momentos da sua criação.