SEXO DO BOM

Fazer sexo é fácil,

Se for apenas para a procriação

 

Mas o sexo prazeroso

Aquele que é bem gostoso

Depende de toques e retoques

E nada de não me toques

Só não vale levar

A tristeza a reboque

 

É preciso ter tesão,

É preciso ter paixão,

É preciso entregar alma,

E o corpo, com total devoção,

Pois se não houver nada disto

Não haverá emoção

 

Sexo só é gostoso

Quando o egoísmo

Fica bem longe e

A dor logo se esconde,

Para fazer renascer

Eros abraçado a Tanatos

Deixando quem faz amor

Entre o viver e o morrer

Sendo domado e selvagem

A gritar e a gemer

Somente por puro prazer

Praticar sexo de verdade

É gesto de generosidade

Com uma boa dose

Do que chamam

Libertinagem

 

 

2 comentários sobre “SEXO DO BOM

  1. ELIAS DA SILVA disse:

    Amei o poema. Aliás, deixa eu me apresentar. Sou Elias, estou me formando em Letras no primeiro semestre deste ano, (2020), com 62 anos. Esta é primeira vez que visito seu cantinho. Muito bom. Pena que blogs como o seu as pessoas não valorizem tanto. Mas eu dou valor. Um beijo.

    • Elias, parabéns por sua conquista, boa sorte neste novo caminho.
      Muito obrigada por sua visita. Você tem razão, poucos são os que valorizam a arte literária, mas o que vale mesmo é que aqueles que gostam desta arte são as sementes que florescem, frutificam e se espalham por tantos solos.
      Volte sempre.
      Abs

Deixe uma resposta para ELIAS DA SILVA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *