VALEU ZUMBI! VALEU BESOURO! VALEU MESTRE ALÍPIO!

VALEU ZUMBI! VALEU BESOURO! VALEU MESTRE ALÍPIO!

 VALEU ZUMBI! VALEU BESOURO! VALEU MESTRE ALÍPIO!

(Autoria: Sônia Moura)

 

A bem da verdade muitos são os nomes de heróis anônimos que resistiram bravamente, lutando contra a imbecilidade da escravidão. Homens e mulheres “negros como a noite” guerrearam, como puderam, pelo seu povo, tão injustiçado e massacrado.

Tenho certeza de que é enorme a lista com os nomes daqueles que defenderam e defendem seus direitos como cidadãos.

 Fui assistir ao filme “Besouro, Cordão de Ouro”, um bom filme, embora, particularmente, eu tenha gostado mais da peça teatral, ambos, filme e peça contam a história de Manuel Henrique Pereira (1895 — 1924), conhecido como Besouro Mangangá ou Besouro Cordão de Ouro, que foi um lendário capoeirista da região de Santo Amaro da Purificação, na Bahia.

 

Besouro ousou desafiar o estabelecido, ou seja, ainda que a escravatura já tivesse sido, legalmente, abolida, na mente e na alma de muitos, negros nascem para ser escravo e a negrada continuava escravizada, mas muito resistiram, lutaram e, apesar de serem considerados loucos, conseguiram a duras penas e durante longos anos, mudar muito lentamente (ainda está mudando) a realidade dos negros neste nosso país.

Para pensarmos …

Por que será que, até os dias de hoje, ao ouvirem absurdos como os que foram ditos por um  personagem que massacrava os negros: “negro quando não faz na entrada, faz na saida” ou “negro foi feito para trabalhar, são bichos” e outras sandices, as pessoas ainda acham estas loucuras engraçadas. Ontem, ao ouvir frases como estas, uma boa parte da assistência veio abaixo, foi uma gargalhada geral.

E eu, estarrecida, a implorarar: “– Pai, perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem!”

 É por estas e outras que conclamo os céus, buscando entender como, por puro preconceito,  seres humanos submetem a humilhações, castigos e a trabalhos forçados outros seres, apenas porque a cor de sua pele é diferente, só mesmo apelando a Deus: “Senhor Deus dos desgraçados! /Dizei-me vós, Senhor Deus , /Se eu deliro… ou se é verdade /Tanto horror perante os céus?!..”.

 E que os Orixás nos guardem e nos protejam!

 

Valeu ( e sempre valerá), irmãos!

 VALEU ZUMBI! VALEU BESOURO! VALEU MESTRE ALÍPIO!

 

 

 

 

 

 

2 comentários sobre “VALEU ZUMBI! VALEU BESOURO! VALEU MESTRE ALÍPIO!

  1. Paloma Rejane Gallote disse:

    esse cara tem muita historia.
    ele foi bem guerreiro,pra falar a verdade
    um verdadeiro heroi.
    seria bom se as pessoas pesquisassem a respeito do Mestre bisouro.

  2. brunynnho@live.com disse:

    Aee é por isso q eu me orgulho de ser negro e jogar capoeira, Besouro me motiva.

    Capoeira é arte, Cair faz parte.
    Mestre Besourooo.

Deixe uma resposta para brunynnho@live.com Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *